mulherpesquisandosobreoqueesinistro

Simplificando: Afinal, o que é Sinistro?

Sabemos que o termo “sinistro”, indicado na apólice e utilizado pelas seguradoras pode causar dúvidas, ou até gerar incertezas na hora de contratar seguros, não é mesmo? Por isso, é muito importante compreender de fato o que o significa.

Pensando em simplificar termos como esse, hoje iremos falar um pouco mais sobre o que é sinistro e como você poderá agir caso ele ocorra. Continue a leitura e saiba um pouco mais sobre o assunto!

Entenda mais sobre alguns termos:

Antes de mais nada, é importante contextualizarmos rapidamente o que é uma apólice de seguros. A apólice, é o documento emitido pela seguradora que descreve exatamente o que está sendo assegurado e oficializa o seguro contratado. 

Quando um seguro é contratado, seja ele qual for (garantia, judicial, risco de engenharia, loteamento ou de vida), nas cláusulas de garantia do contrato e na apólice, encontra-se especificado quais eventos estarão cobertos caso ocorra o que chamamos de sinistro

Mas afina, o que é sinistro? 

Em termos gerais o sinistro é toda ocorrência que tenha cobertura no seguro contratado e esteja especificado na apólice.

Ou seja, é quando ocorre aquilo que está segurado na apólice, isso consequentemente gera a indenização ao segurado. Sendo assim, quando dizemos que o contrato foi “sinistrado” nada mais é do que o ocorrido que estava previsto a ser segurado na apólice. 

Em um seguro de vida por exemplo, um sinistro seria o falecimento do segurado, em um seguro de automóvel, o sinistro poderia ser a batida do veículo. No seguro garantia, o descumprimento das cláusulas previstas no contrato.

Por outro lado, caso esse veículo como por exemplo, fosse roubado e não houvesse cobertura assegurada para roubo na apólice, o mesmo não seria considerado um sinistro, entendeu?

Quais os tipos de sinistros mais comuns em contratos?

Os tipos de sinistro variam de acordo com as coberturas básicas e as coberturas adicionais, por isso, é importante ficar atento às coberturas do seguro contratado.

A existência de um sinistro também está relacionada aos danos causados em bens materiais ou imateriais como transações protegidas. 

Abaixo, listamos alguns tipos de Sinistro mais comuns em contratos:

  • Seguro Garantia: O sinistro corre quando há o descumprimento das cláusulas previstas em um contrato. O sinistro nessa modalidade se dá pela parte contratada para fornecer o bem ou serviço prestado. 
  • Seguro Garantia Judicial: O sinistro desta modalidade ocorre em meio aos trâmites do processo judicial, quando o tomador é intimado para pagamento da condenação. Neste caso a apólice de seguro é acionada e a seguradora toma a frente para pagamento, evitando assim, encargos financeiros e penhora de bens. 
  •  Sinistro de Seguro de Riscos de Engenharia: Ocorre quando há prejuízos acidentais durante o período de execução de obras ou instalação de equipamentos.
  • Seguro de Vida: No seguro de vida, o sinistro se dá quando  ocorre o falecimento do segurado. Ou seja, neste caso o próprio segurado é o sinistrado e os beneficiários estarão estipulados na apólice. Em caso de doença ou invalidez o beneficiário do seguro é o próprio segurado. 

Agora que você já sabe como funciona o sinistro, entenda o que deverá ser feito caso o mesmo ocorra. Confira abaixo:

Tive um bem sinistrado e agora? Como acionar o seguro?

É importante deixar claro que a caracterização do sinistro deverá seguir conforme descrita e assegurada na apólice, estipulada até o limite máximo da garantia estabelecida. 

Dito isso, assim, que o segurado tiver ciência de que o sinistro ocorreu, ele deverá entrar em contato imediatamente com a seguradora e informar o ocorrido, pois logo, a mesma dará as orientações necessárias para formalizar o sinistro e os próximos passos do processo.

Para o acionamento do seguro, serão solicitados alguns documentos, tais como:

  • cópia da apólice;
  • comprovação de prejuízos apurados e comprovados através de  registros;
  • notificação extrajudicial; 
  • Cópia do RG e CPF;
  • Cópia do boletim de ocorrência para formalizar.

Contudo, é importante ressaltarmos que os documentos solicitados irão variar de acordo com a modalidade de seguro acionada e aos critérios de cada seguradora.

Outro ponto importante, é o prazo para o andamento da regulação do sinistro, que leva em média 30 dias a partir da entrega dos documentos necessários. 

 A seguradora vai analisar todos os documentos e pode solicitar outros complementares. Sendo assim, após a entrega a seguradora terá mais 30 dias para finalizar a regulação conforme as normas da SUSEP.

Como escolher uma boa corretora?

Com tantas possibilidades nesse segmento, entender sobre o sinistro e como ele funciona é uma tarefa muito importante na hora de escolher uma boa corretora. Para garantir segurança, tranquilidade e agilidade caso um sinistro ocorra, é essencial buscar uma corretora que possua algumas características em especial, como:

  • Reconhecimento pela SUSEP;
  • Parceria com as melhores seguradoras do mercado;
  • Sistema de operação ágil e confiável para a regularização do sinistro;
  • Apólice personalizada;
  • Modernidade e presença no meio digital para atender onde você estiver. 
  • Liberdade para fazer escolhas e tomar as melhores decisões para o seu negócio.  

É importante também, estar atento às cláusulas de garantia do contrato, garantido que os pontos de maior preocupação estarão cobertos pela apólice caso o sinistro ocorra.  

A Granto, é uma corretora que se destaca no mercado de seguros e oferece diversos tipos de seguro garantia como, licitante, executante, garantia judicial, loteamentos, responsabilidade civil e riscos de engenharia. Assim, fica mais fácil descobrir qual é a apólice ideal para a sua empresa, quais áreas devem estar cobertas e quais não serão necessárias.

Sabemos que sofrer com um sinistro não é uma boa experiência. Apesar disso poder contar com uma corretora que te entende e em uma apólice bem-feita trará segurança e tranquilidade para a execução de seus contratos. Logo, tudo será resolvido com o sinistro regularizado.

Lembre-se de que é sempre muito importante avaliar a credibilidade da corretora antes de fechar negócio. Gostou desse conteúdo? Aproveite, se inscreva em nossa newsletter! E não perca mais nada sobre seguros.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.